AOBP Automated Office Blood Pressure

AOBP é o acrónimo de Automated Office Blood Pressure. A medição da PA é feita com um dispositivo totalmente automático e programável que, uma vez activado, faz 3 medições da PA intervaladas de 1 minuto após um período de latência de 5 minutos. A média dos três valores obtidos é a AOBP. 6

O valor de referência da normalidade é AOBP < 135/85mmHg. 1,2 e 6

A AOBP é uma alternativa à medição da PA no consultório quando não for possível medi-la seguindo as recomendações da ESH/ESC 2018. 3 Na verdade, o tempo necessário para que um profissional de saúde obtenha uma medição confiável da PA no consultório foi estimado em 16 minutos, o que torna difícil a aplicação das guidelines na prática clínica. 4 e 5

No Canadá, a AOBP é o método de eleição para a medição da PA no consultório. 6 e está disponível nas farmácias comunitárias. 7 sendo considerados elevados valores de AOBP ≧135/85 mmHg. 6

As guidelines de 2018 da European Society of Hypertension/European Society of Cardiology, 2 da U.S. Preventive Services Task Force, 8 e as 2017 United States ACC/AHA Recommendations, 9 também reconheceram as vantagens da AOBP sobre a medição rotineira da PA no consultório. Todavia, têm tido alguma relutância em recomendar a AOBP porque os dispositivos não estão amplamente disponíveis, apesar de não serem extraordinariamente dispendiosos. 10

Acima de tudo, faz pouco sentido sujeitar indivíduos a diagnósticos incorrectos e tratamentos desnecessários quando a despesa feita para se obterem medições de qualidade será facilmente absorvida pela poupança gerada. 10

...
  • Indicação: a AOBP é uma alternativa à medição da PA no consultório 3 e 4 quando não for possível fazer medições da PA cumprindo com as recomendações da ESH/ESC 2018 3 que consumirão cerca de 15 minutos do tempo de consulta. 4 e 5
  • Protocolo: após um período de repouso de 5 minutos, o dispositivo inicia, automaticamente, sem a presença de qualquer profissional de saúde, um conjunto de 3 medições da PA intervaladas de um minuto. A média destas 3 medições corresponde à PA real do indivíduo (expurgada do efeito da bata branca) e é designada pelo acrónimo AOBP. 6
  • Valor de referência da normalidade: AOBP < 135/85 mmHg. 1,2 e 6
  • A AOBP é uma média de 3 medições.
  • O valor de referência da normalidade é AOBP < 135/85 mmHg, igual ao da AMPA e da PA média em vigília na MAPA. 11
  • Este valor é mais baixo que o da PA medida no consultório (140/90 mmHg) cmedida seguindo as recomendações da ESH/ESC 2018, porque o efeito da bata-branca está eliminado. 11
  • Valores marginalmente elevados, ou de fronteira, devem ser confirmados com nova medição noutra ocasião e complementados pela AMPA e/ou MAPA.
  • Independentemente da PA ser medida na sala de espera do consultório, numa farmácia comunitária ou no consultório com o doente deixado só sem assistência de qualquer profissional de saúde, os valores tensionais obtidos com a AOBP são idênticos. 12-14

Referências

  • 1. Andreadis EA, Geladari CV, Angelopoulos ET, Savva FS, Georgantoni AI, Papademetriou V.Attended and unattended automated office blood pressure measurements have better agreement with ambulatory monitoring than conventional office readings. J Am Heart Assoc. 2018;7:e008994. DOI: 10.1161/JAHA.118.008994.
  • 2. Myers MG, Kaczorowski J, Paterson MJ, Dolovich L, Tu K. Thresholds for Diagnosing Hypertension Based on Automated Office Blood Pressure Measurements and Cardiovascular Risk. Hypertension. 2015;66:489-495
  • 3. 2018 ESC/ESH Guidelines for the management of arterial hypertension. European Heart Journal (2018) 00, 1–98.
  • 4. Myers MG, Godwin M, Dawes M, Kiss A, Tobe, Kaczorowski J. Measurement of blood pressure in the office: recognizing the problem and proposing the solution. Hypertension. 2010;55:195-200.
  • 5. Sala C, Santin A, Rescaldani M, Magrini F. How long shall the patient rest before clinic blood pressure measurement? Am J Hypertens. 2006; 19: 713–717.
  • 6. Hypertension Canada’s 2018 Guidelines for Diagnosis, Risk Assessment, Prevention, and Treatment of Hypertension in Adults and Children Canadian J Cardiol. 2018;34:506-525.
  • 6. Hypertension Canada’s 2018 Guidelines for Diagnosis, Risk Assessment, Prevention, and Treatment of Hypertension in Adults and Children Canadian J Cardiol. 2018;34:506-525.
  • 7. The 2015 Canadian Hypertension Education Program (CHEP) guidelines for pharmacists: An update. Can Pharm J (Ott). 2015 Jul; 148(4): 180–186.
  • 8. Piper MA, Evans CV, Burda BU, Margolis KL, O'Connor E, Whitlock EP. Diagnostic and predictive accuracy of blood pressure screening methods with consideration of rescreening intervals: a systematic review for the U.S. Preventative Services Task Force. Ann Intern Med 2015;162:192-204.
  • 9. Whelton PK, Carey RM, Aronow WS, et al. 2017 ACC/AHA/AAPA/ABC/ACPM/AGS/APhA/ASH/ASPC/NMA/PCNA guideline for the prevention, detection, evaluation, and management of high blood pressure in adults: a report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on Clinical Practice Guidelines. Hypertension. 2018;71:1269-1324. DOI: 10.1161/HYP.0000000000000066.
  • 10. Myers MG. Automated Office Blood Pressure Measurement. Korean Circ J. 2018 Apr;48(4):241-250.
  • 11. Roerecke M, Kaczorowski J, Myers MG. Comparing Automated Office Blood Pressure Readings With Other Methods of Blood Pressure Measurement for Identifying Patients With Possible Hypertension. A Systematic Review and Meta-analysis. JAMA Intern Med. doi:10.1001/jamainternmed.2018.6551. Published online February 4, 2019.
  • 12. Myers MG, Valdivieso M, Kiss A. Consistent relationship between automated office blood pressure recorded in diffrent settings. Blood Press Monit 2009; 14:108-111.
  • 13. Chambers LW, Kaczorowski J, O’Reilly S, Ignagni S, Hearps SJC. Comparison of blood pressure measurements using an automated blood pressure device in community pharmacies and family physicians' offices: a randomized controlled trial. CMAJ Open 2013; 1:E37-E42.
  • 14. Greiver M, White D, Kaplan DM, Katz K, Moineddin R, Doabchian E. Where should automated blood pressure measurements be taken? Disponível em: Blood Press Monit 2012; 17:137-138.