O que são as UAH

As UAH são Unidades de Apoio ao Hipertenso organizadas nas farmácias. Estão equipadas com modernas tecnologias de monitorização da PA e capacitadas para fornecer aos seus utentes um conjunto personalizado de serviços diferenciados na área da hipertensão:

  • Medição automatizada da PA sem assistência (AOBP – Automated Office Blood Pressure)
  • Formação e treino dos utentes na realização da AMPA
  • Monitorização ambulatória da pressão arterial (MAPA de 48 horas)
  • Aconselhamento aos utentes e educação para a saúde

Razões

A hipertensão da bata branca é responsável pelo diagnóstico de hipertensão em 30 a 40 % dos indivíduos com pressão arterial elevada no consultório e pode ser observada em todos os graus de hipertensão, principalmente nos indivíduos com hipertensão grau 1 e nos muito idosos, nos quais a prevalência é superior a 50%.1

Mas o efeito da bata branca também ocorre nos hipertensos tratados. Num estudo em 497 hipertensos cuja PA medida no consultório não estava controlada, quando foram avaliados por MAPA, 63% foram caracterizados como tendo verdadeira hipertensão resistente (PA elevada na MAPA) e 37% pseudo resistência ao tratamento (pressão arterial ambulatória controlada).2

HTA da bata branca

  • 30-40% dos indivíduos com PA elevada no consultório.
  • >50% dos indivíduos com hipertensão grau 1
  • >50 dos indivíduos muito idosos.

Efeito da bata branca

  • Responsável por pseudo resistência ao tratamento em 37.5% das hipertensões resistentes.

Com o objectivo de melhorar a qualidade das medições da PA e diminuir o efeito da bata branca, as guidelines de 2018 da ESC/ESH recomendam uma metodologia para a medição da pressão arterial 1 que é de difícil aplicação na prática clínica. De acordo com estas recomendações, os doentes deverão estar confortavelmente sentados durante cinco minutos num ambiente calmo antes que seja iniciada a medição da PA. Só então serão feitas 3 medições intervaladas de 1-2 minutos e medições adicionais se as duas primeiras diferirem entre si em >10 mm Hg, sendo a PA registada a média das duas últimas medições. Ora, o tempo requerido para um profissional de saúde obter uma medição válida e confiável da PA no consultório foi calculado em 16 minutos, 4 e 5 o que torna muito difícil o cumprimento destas recomendações no mundo real onde a maioria das consultas tem uma duração média de 15 minutos.

Se a PA for medida sem a assistência de qualquer profissional de saúde, como é o caso da AOBP, AMPA e MAPA, o efeito da bata branca é eliminado e os valores obtidos estarão próximos da PA real dos indivíduos. 1 e 3 Por esta razão, os valores de referência da AOBP e AMPA são mais baixos do que os medidos no consultório e idênticos aos da MAPA em vigília (PA < 135/85 mmHg). 6

Valores de referência da normalidade em função da metodologia usada na medição da PA1 e 6

...
PA Consultório
PA < 140/90

medição com assistência

Medição da PA segundo as recomendações da ESH/ESC 2018 (duração média da medição: 16 minutos)

...
AOBP
PA < 135/85

medição sem assistência

...
AMPA
PA < 135/85

auto medição no domicílio

...
MAPA 48H
PA vigília < 135/85
PA sono < 120/70

medição ambulatória

Missão das UAH

  • Tornar acessível a médicos e utentes a medição e monitorização da PA com metodologias que eliminam o efeito da bata branca (AOBP, AMPA e MAPA).
  • Oferecer uma alternativa à medição da PA no consultório
  • Tornar a MAPA acessível para a confirmação do diagnóstico de hipertensão, identificação dos hipertensos da bata branca, da hipertensão mascarada, dos hipertensos não controlados mascarados, da hipertensão resistente e pseudo resistente ao tratamento.
  • Disponibilizar aos utentes informação sobre o risco cardiovascular e renal (Informação incluída no relatório da MAPA).

Referências

  • 1. 2018 ESC/ESH Guidelines for the management of arterial hypertension. European Heart Journal (2018) 00, 1–98.
  • 2. Muxfeldt ES, Bloch KV, Nogueira AR, Salles GF. True resistant hypertension: is it possible to be recognized in the office? Am J Hypertens. 2005;18(12 Pt 1):1534–1540.
  • 3. Myers MG. Automated office blood pressure-eliminating white coat hypertension in clinical practice. Current Hypertension Reviews, 2012, 8, 136-140.
  • 4. Myers MG, Godwin M, Dawes M, Kiss A, Tobe, Kaczorowski J. Measurement of blood pressure in the office: recognizing the problem and proposing the solution. Hypertension. 2010;55:195-200.
  • 5. Sala C, Santin A, Rescaldani M, Magrini F. How long shall the patient rest before clinic blood pressure measurement? Am J Hypertens. 2006; 19: 713–717.
  • 6. Roerecke M, Kaczorowski J, Myers MG. Comparing Automated Office Blood Pressure Readings With Other Methods of Blood Pressure Measurement for Identifying Patients With Possible Hypertension. A Systematic Review and Meta-analysis. JAMA Intern Med. doi:10.1001/jamainternmed.2018.6551. Published online February 4, 2019.